quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Desajeitada

O céu desaba
meu coração estraçalha
e anestesia a dor,
confundo tudo ao meu redor,
cara metade, ansiedade,
um calendário perdido no tempo
e no espaço minha mente busca
uma saída, uma solução
para uma dor de cabeça desajeitada.
Dorme desgraça!

Jenny Faulstich
(30/11/2011)

Desistência

A cabeça está a mil
e o sono que não vem
ou vem e não lhe dou chance
porque a cabeça está a mil
e coração já não há mais
ou há e não lhe dou chance
porque a cabeça está a mil
e você não mais está.

Jenny Faulstich
(29/11/2011)

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Nula expectativa

Suas mãos na minha cintura
e apenas uma pergunta!

Jenny Faulstich
(25/11/2011)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Color teardrop I



Jenny Faulstich
(27/09/2009)

domingo, 13 de novembro de 2011

Paisagem

A porta está aberta,
eu vejo a chuva e o sol lá fora.
E calor e tempestades do lado de dentro.

Jenny Faulstich
(13/11/2011)

Autoria

A poesia me assalta, e leva de mim palavras que eu nunca saberia organizar.

Jenny Faulstich
(13/11/2011)

Minha luz fantasia III

Imagine a loucura mais sóbria!

Jenny Faulstich
(13/11/2011)

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Pressentimentos

Não rascunho mais meus pressentimentos
Prevejo o dia conturbado sem motivos
Um dia triste ao pé do meu ouvido
Uma longa semana que já acabou
E um par de melodias repetidas...

Jenny Faulstich
(04/11/2011)

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

A guardiã da estufa

São tantos sentimentos primitivos
que fazem um poema numa mesa de bar.
Boas risadas animam o dia dos mortos,
nem mesmo a pesca do salmão
escapa de se tornar uma piada.
Sábia é a barata que sabe o momento certo
para uma estratégica aparição.
Sem saquê, sem Romeu e Julieta,
lie to me para desorganizar um pouco as ideias.
E pra quem acha que a vida é uma grande brincadeira,
ela é mesmo!
Levar tudo muito a sério pode causar lágrimas eternas!

Jenny Faulstich
(02/11/2011)

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Dia da Bruxa

Turbilhão de pensamentos,
um milhão de ideias entre tantos conflitos!
Ando tão filosófica quanto uma coruja diurna
agora com um novo prazo de vida.
E que venha o 31 de outubro,
o dia da bruxa!

Jenny Faulstich
(29/10/2011)